Tua Consagrada

irmasUm poema em forma de canção. Um convite a oração!
Senhor, onde me chamas, eu vou. Onde me queres, estou!

Letra e música: Ir. Carolina de Almeida, cp

Sondaste-me, inteira conheceste-me, senti então, que vim de tuas mãos.
Tomaste-me, olhaste-me nos olhos, sorrindo pronunciaste o meu nome.
Então, quiseste minha vida e eu não pude resistir…
Minha vida te dou e nela Tu vais morar. Minha vida te dou e ela, vais transformar.

Tua misericórdia abraçou-me então, colocaste tua vontade em meu coração.

Disseste-me que entre o céu e a terra, devo estar sempre suspensa.
Fixei o olhar em tua paixão, e soube não chamaste-me em vão!

Perdida neste oceano de dor, mas muito mais de amor, caminhando eu vou, servindo os meus irmãos, ouvindo tua voz que me diz como um refrão:

Fazei do Calvário a tua morada, a Cruz é o leito de minhas Consagradas!

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.